quarta-feira, 17 de abril de 2019

Convocação - Reunião da Diretoria do Grêmio Recreativo Limeirense - 23/04/2019

A Presidente do Grêmio Recreativo Limeirense, no exercício regular de suas funções e atribuições estatutárias, previstas no artigo 23 inciso IV, convoca a todos os integrantes da Diretoria Geral (Executiva e membros efetivos do Conselho Fiscal) para reunião que será realizada dia 23 de abril de 2019, às 19h no escritório Tomé Advocacia, Rua Dr. Trajano Camargo, n. 254, Centro, Limeira-SP, Brasil, com a seguinte pauta: 1) Assinatura do contrato de compra e venda de imóvel para o Grêmio, desde que aprovada a proposta na forma prevista no Estatuto; 2) Deliberação sobre proposta de abertura da nova conta bancária do Grêmio.

Dê-se publicidade a esta convocatória, em atendimento a o disposto no artigo 25 inciso II do Estatuto da instituição.
Afixe-se e Publique-se Limeira 17 de abril 2019.


ROSEMEIRE DIAS SIQUEIRA DA SILVA
PRESIDENTE - Gestão 2018-2020

quinta-feira, 22 de novembro de 2018

Grande Otelo: ator e cantor


Grande Otelo (1915-1993) - ator e cantor
Texto reproduzido do site: 
https://www.todamateria.com.br/personalidades-negras-brasileiras/

Nascido em Uberlândia (MG), Sebastião Bernardes de Souza Prata seria o primeiro ator negro brasileiro de projeção nacional e internacional. O apelido veio das aulas de canto, pois o professor previu que ele cantaria o papel de "Otelo", de Verdi, quando crescesse.
A carreira artística começou nas ruas da cidade natal quando o menino cantava e fazia graça para os transeuntes em busca de um trocado. Quando um circo chegou a cidade, Grande Otelo se apresentou com eles e seguiu viagem para São Paulo.
Começava assim uma profícua carreira de ator de teatro e de cinema, especialmente em comédias ao lado de Oscarito.
No entanto, gravou também títulos com diretores do Cinema Novo como "Rio Zona Norte", de Nelson Pereira dos Santos e "Macunaíma", de Joaquim Pedro de Andrade.
Foi também o primeiro ator negro a atuar no Cassino da Urca e mais tarde, participaria de vários programas de televisão.
A Escola de Samba Estácio de Sá o homenageou em 1986 e a Escola de Samba Santa Cruz fez o mesmo em 2015. Ambas agremiações são do Rio de Janeiro.

https://www.todamateria.com.br/personalidades-negras-brasileiras/


quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Glória Maria: Repórter


Jornalista brasileira, Glória Maria foi a primeira repórter negra na televisão do Brasil, com estreia em novembro de 1971. Na época, ela também foi a primeira mulher a usar a Lei Afonso Arinos contra discriminação racial no Brasil, quando o gerente de um hotel de luxo não permitiu que ela entrasse pela porta da frente do prédio.
Hoje, mesmo depois de ter construído um currículo grande e passado por cerca de 156 países, Glória Maria admite que ainda sofre preconceito.
Na TV Globo desde 1971, Glória Maria foi a primeira repórter a entrar ao vivo no Jornal Nacional. De 1998 a 2007, apresentou o Fantástico e, desde 2010, integra a equipe do Globo Repórter.
O espírito de aventura pautou a carreira da jornalista Glória Maria. Seja voando de asa delta ou escalando o Himalaia, seja sobrevoando de helicóptero a cratera de um vulcão ou driblando a segurança dos Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984. Na ocasião, inclusive, obteve um “furo” de reportagem ao conseguir que o velocista Carl Lewis, então campeão mundial dos 100 m rasos, antecipasse parte do juramento olímpico, exibido com exclusividade pelo Fantástico.
Em suas reportagens, nas quais mostrou os mais diferentes povos, culturas e lugares do Brasil e do mundo, ela enfrentou condições adversas. Sem produtor, suas viagens eram feitas só com um cinegrafista e para chegar onde queria, não mediu esforços. Arrastou mala, dormiu em saco de dormir na beira de rio, ficou sem comer alimentando-se de barras de cereal, foi roubada e abandonada no meio do caminho com o cinegrafista, como aconteceu na Nigéria. Mas nunca desistiu.
Glória Maria Matta da Silva nasceu no Rio de Janeiro. Filha do alfaiate Cosme Braga da Silva e da dona de casa Edna Alves Matta, estudou em colégios públicos estaduais onde obteve boa formação cultural: “Estudei inglês, francês, latim e vencia todos os concursos de redação da escola.” Em 1970, foi levada por uma amiga para ser rádio-escuta da Globo do Rio. Glória conciliava os estudos da faculdade de Jornalismo da Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio) com o emprego de telefonista da Embratel. Na Globo, acabou virando repórter numa época em que os jornalistas ainda não apareciam no vídeo.
http://memoriaglobo.globo.com/perfis/talentos/gloria-maria.htm


terça-feira, 20 de novembro de 2018

Zumbi dos Palmares e a Consciência Negra


Francisco ZUMBI dos Palmares

Hoje, comemoramos o dia de Zumbi dos Palmares e o Dia da Consciência Negra.
A palavra Zumbi é de origem africana. Nós a encontramos em algumas línguas africanas como o Kimbundu e o Kikongo, faladas principalmente por povos de Angola e do Congo. Podemos associar a palavra “zumbi” a “Zambi”, ser supremo (Deus) ou à palavra “kazumbi” (fantasma, espírito).

Seguem abaixo alguns textos que tentam ilustrar a importância de Zumbi dos Palmares para as lutas de libertação do passado e para nosso re-existir hoje.
Zumbi vive!
--------------------------------------------
Zumbi ganhou respeito e admiração de seus compatriotas quilombolas devido suas habilidades como guerreiro, a qual lhe conferia coragem, liderança e conhecimentos de estratégia militar.
Lutou pela liberdade de culto e religião, bem como pelo fim da escravidão colonial no Brasil. Apesar disso, este líder também ficou conhecido pela severidade despótica com que conduzia Palmares, onde, inclusive, havia um tipo mais brando de escravidão.
De todas as maneiras, não admitia a dominação dos brancos sobre os negros e, portanto, tornou-se o maior símbolo pela liberdade dos negros da história brasileira.
A palavra “Zumbi” ou “Zambi”, nome adotado pelo herói, é de origem 'quimbunda', e faz alusão à seres espirituais, como fantasmas, espectros e duendes.

Biografia
Nascido aproximadamente em 1655, no Quilombo dos Palmares, Capitania de Pernambuco, região da serra da Barriga. Hoje, União dos Palmares, no estado brasileiro de Alagoas.
Zumbi foi aprisionado pela expedição de Brás da Rocha Cardoso e entregue aos cuidados do Padre Antônio Melo, em Porto Calvo, quando ainda tinha cerca de seis anos.
Foi então batizado com o nome “Francisco” e recebeu uma educação esmerada. Aprendeu português e latim, além do catecismo para ser batizado na fé católica.
Aos 10 anos de idade, já era fluente em português e latim. Aos 15, fugiu e voltou para o Quilombo de Palmares.
Alguns anos depois, em 1675, Zumbi ganha notoriedade ao defender o quilombo do ataque das tropas portuguesas. Nesta batalha sangrenta, demonstrou suas habilidades de guerreiro jaga.
Com 25 anos de idade, Zumbi desafia seu tio. Em 1680, assume o lugar de Ganga Zumbacomo líder de Palmares (segundo estudiosos, Ganga Zumba teria sido assassinado).
Sua postura diante do governo colonial é de desafio e enfrentamento. Assim, o governo colonial contratou os serviços dos bandeirantes Domingos Jorge Velho e Bernardo Vieira de Melo.
Em 1694, eles lideram o ataque que irá destruir a 'Cerca do Macaco', capital de Palmares. Destruíram-na completamente e ferem seu líder, Zumbi, o qual consegue fugir.

Morte

Em 1695, no dia 20 de Novembro, Zumbi é delatado por um de seus capitães, Antônio Soares, e morto pelo capitão Furtado de Mendonça. Tinha 40 anos de idade.
Sua cabeça foi cortada, salgada e levada com o pênis dentro da boca, ao governador Melo e Castro. Foi exposta em praça pública de modo a acabar com o mito da imortalidade de Zumbi dos Palmares.

Curiosidades

·         Após derrotar e matar Zumbi, o capitão Furtado de Mendonça foi premiado com cinquenta mil réis pelo monarca D. Pedro II de Portugal.
·         A data de sua morte, 20 de novembro, foi adotada como o 'Dia da Consciência Negra'.
·         O ano de 1673 é a data do primeiro registro histórico referente a Zumbi, onde ganha notoriedade por lutar contra os portugueses.
·         A importância de Zumbi dos Palmares é tão grande para o movimento negro que hoje seu nome batiza uma Faculdade e o Aeroporto Internacional de Maceió/AL.
·         Em 1988, a escola de samba carioca Vila Isabel, homenageou Zumbi dos Palmares com o enredo "Kizomba, festa da raça". A escola conquistou o seu primeiro título com o tema.
·          
https://www.todamateria.com.br/zumbi-dos-palmares/

Zumbi, também conhecido como Zumbi dos Palmares, foi uma importante figura guerreira na história brasileira, sendo reconhecido como um dos pioneiros na resistência contra a escravidão. Foi o último dos líderes do Quilombo dos Palmares, o maior dos quilombos do período colonial.
Falecimento20 de novembro de 1695, Quilombo dos Palmares
Nome completoFrancisco Nzumbi
NacionalidadeBrasileiro

Zumbi dos Palmares nasceu no estado de Alagoas no ano de 1655. Foi um dos principais representantes da resistência negra à escravidão na época do Brasil Colonial.
Foi líder do Quilombo dos Palmares, comunidade livre formada por escravos fugitivos das fazendas. O Quilombo dos Palmares estava localizado na região da Serra da Barriga, que, atualmente, faz parte do município de União dos Palmares (Alagoas). Na época em que Zumbi era líder, o Quilombo dos Palmares alcançou uma população de aproximadamente trinta mil habitantes. Nos quilombos, os negros viviam livres, de acordo com sua cultura, produzindo tudo o que precisavam para viver.
Embora tenha nascido livre, foi capturado quando tinha por volta de sete anos de idade. Entregue a um padre católico, recebeu o batismo e ganhou o nome de Francisco. Aprendeu a língua portuguesa e a religião católica, chegando a ajudar o padre na celebração da missa. Porém, aos 15 anos de idade, voltou para viver no quilombo.
No ano de 1675, o quilombo é atacado por soldados portugueses. Zumbi ajuda na defesa e destaca-se como um grande guerreiro. Após um batalha sangrenta, os soldados portugueses são obrigados a retirar-se para a cidade de Recife. Três anos após, o governador da província de Pernambuco aproxima-se do líder Ganga Zumba para tentar um acordo, Zumbi coloca-se contra o acordo, pois não admitia a liberdade dos quilombolas, enquanto os negros das fazendas continuariam aprisionados.
Em 1680, com 25 anos de idade, Zumbi torna-se líder do quilombo dos Palmares, comandando a resistência contra as topas do governo. Durante seu “governo” a comunidade cresce e se fortalece, obtendo várias vitórias contra os soldados portugueses. O líder Zumbi mostra grande habilidade no planejamento e organização do quilombo, além de coragem e conhecimentos militares.
O bandeirante Domingos Jorge Velho organiza, no ano de 1694, um grande ataque ao Quilombo dos Palmares. Após uma intensa batalha, Macaco, a sede do quilombo, é totalmente destruída. Ferido, Zumbi consegue fugir, porém é traído por um antigo companheiro e entregue as tropas do bandeirante. Aos 40 anos de idade, foi degolado em 20 de novembro de 1695. 
Zumbi é considerado um dos grandes líderes de nossa história. Símbolo da resistência e luta contra a escravidão, lutou pela liberdade de culto, religião e pratica da cultura africana no Brasil Colonial. O dia de sua morte, 20 de novembro, é lembrado e comemorado em todo o território nacional como o Dia da Consciência Negra.
https://www.sohistoria.com.br/ef2/culturaafro/

domingo, 18 de novembro de 2018

Estevão Silva: professor, pintor e desenhista


Estêvão Silva (1845-1891) - pintor, desenhista e professor

Nascido no Rio de Janeiro formou-se como pintor na Academia Imperial de Belas-Artes. A Academia recebia um grande número de negros e filhos de alforriados e Estêvão Silva é considerado o maior de todos eles.
Especializou-se na pintura de naturezas-mortas, e o crítico Gonzaga Duque observou que "ninguém era capaz de pintá-las tão bem quanto Estêvão Silva". Igualmente, retratou paisagens e figuras religiosas.
Apesar de esquecido pela historiografia brasileira, Estêvão Silva participou do Grupo Grimm, que renovou o paisagismo brasileiro no século XIX.
Na praia da Boa Viagem, em Niterói, os membros pintavam sob orientação do alemão Georg Grimm. Faziam parte artistas como Antônio Parreiras e França Júnior, entre outros.
O Museu Afro Brasil, em São Paulo, realizou uma exposição para resgatar a figura deste importante personagem.

https://www.todamateria.com.br/personalidades-negras-brasileiras/

Djamila Ribeiro: Filósofa e Escritora


Djamila Taís Ribeiro dos Santos é uma filósofa, feminista e acadêmica brasileira. É pesquisadora e mestra em Filosofia Política pela Universidade Federal de São Paulo. Tornou-se conhecida no país por seu ativismo na internet.
Nascimento1 de agosto de 1980 (idade 38 anos), Santos, São Paulo
NacionalidadeBrasileiro

Obras:
O que é lugar de fala?
Quem tem medo do feminismo negro?

https://www.google.com.br/search?q=djamila+ribeiro&oq=djamil&aqs=chrome.0.0j69i59j69i57j0l3.2498j0j4&sourceid=chrome&ie=UTF-8

Danny Glover: Ativista, diretor e ator de cinema


Seguem abaixo algumas informações sobre o diretor, ator e ativista antirracista, o norte americano Danny Glover.

Danny Lebern Glover é um ator, diretor de cinema e ativista norte-americano. É conhecido por suas atuações em filmes de ação tais como Predador 2 e a série Máquina Mortífera. Wikipédia

Nascimento: 22 de julho de 1946 (idade 72 anos), São Francisco, Califórnia, EUA
Altura1,92 m
CônjugeEliane Cavalleiro (desde 2009), Asake Bomani(de 1975 a 2000)

https://pt.wikipedia.org/wiki/Danny_Glover

Ator e ativista americano Danny Glover, embaixador da ONU para os direitos humanos e assuntos raciais (...).
https://politica.estadao.com.br/noticias/geral,ator-americano-danny-glover-pede-liberdade-de-lula-em-curitiba,70002332107